Notas De R$ 20,00

Vigilantes do RJ terão reajuste de 9,27%

Vitória para os vigilantes fluminenses. Representantes dos sindicatos da categoria de cidades como Niterói, Duque de Caxias, Petrópolis, Angra dos Reis, Seropédica e Itaguaí fecharam acordo com o sindicato patronal para aumento salarial e de benefício alimentação. O reajuste total ficou em 9,27% — 6,27 % sobre a remuneração dos funcionários e mais 3% de gratificação por periculosidade, já que a atividade envolve risco de vida. Na segunda-feira, outros sindicatos, como o da cidade do Rio, também decidem se assinam o acordo. Com a mudança, o piso salarial dos profissionais sairá dos atuais R$ 690 para R$ 800. A categoria também garantiu com o sindicato patronal mais 5% do benefício de risco de vida para 2011, totalizando 8%. O valor do tíquete refeição também terá aumento de 5,2%. O benefício passará a R$ 8,20. O acordo coletivo está previsto para ser publicado já na semana que vem no Diário Oficial. Para categoria, o pagamento do percentual de risco de vida — fixado em 3% — é considerado um passo importante na luta pela ampliação dos direitos trabalhistas dos vigilantes em todo o País. A categoria aguarda ainda a votação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei 4.436/08 que eleva para 30% o índice de gratificação por periculosidade dos profissionais de vigilância no Brasil. A medida tramita na Casa e aguarda apreciação da Comissão Especial de Segurança Privada. Ano passado mais de 2 mil vigilantes fizeram uma marcha em Brasília pela aprovação de projetos em benefício da categoria. O movimento contou com paralisações em todos os estados da federação, que atingiu especialmente órgãos públicos. Quinta-feira fizeram passeata pela Avenida Rio Branco. Além da ampliação da gratificação por risco de vida, os empregados lutam pela a aprovação da aposentadoria especial para os vigilantes — 25 anos de contribuição e a regulamentação dos serviços terceirizados.

 

ABSO-SP